En el presente blog puede leer poemas selectos, extraídos de la Antología Mundial de Poesía que publica Arte Poética- Rostros y versos, Fundada por André Cruchaga. También puede leer reseñas, ensayos, entrevistas, teatro. Puede ingresar, para ampliar su lectura a ARTE POÉTICA-ROSTROS Y VERSOS.



miércoles, 9 de mayo de 2012

TRES POEMAS DE TÂNIA MARA CAMARGO


Tânia Mara Camargo, Brasil




VESTIDO DE NOIVA


As brumas invadem o recinto
Calabouço criado pela minha mente
A agonia é companhia tão presente
Sem paz o final dos tempos pressinto

Nunca confessei aquilo que sinto
No entanto, corroeu-me esta dor latente
Meu corpo levita moribundo, doente.
Perdi o viço, a beleza da flor do jacinto.

Meus olhos opacos, lágrimas não vertem.
Na aridez nem sentimentos florescem
O fantasma do sofrer à espreita

Quisera ter de volta a juventude
Ter coragem, ímpeto, aquela inquietude.
Mas é tarde, já não podes ouvir minhas queixas!


II
Em laje branca figura a lápide
Um vestido de noiva jaz pendurado
Qual orvalho pelo calor naufragado
Desfez-se quando pensava atingir o ápice.

Crueldade tal veneno de áspide
Matou-me o sonho de ter-te a meu lado
Meu coração sangra com este fado
Caminhos sem volta, paixão sem vértice

Entre nós houveram somente barreiras
O amor tem lá encantos e fronteiras
Faltou-me alçar o vôo da liberdade

Meus lamentos ecoam tardiamente
Queria a ti... A ti unicamente
Réquiem aquele que amei de verdade!




A CASA DA SEREIA DO MAR

A toda brida cavalos marinhos á trote.
Conchas e corais nos jardins das algas
Pérolas do meu olhar a desnudar o
Mistério do azul do mar.
Na casa das rochas onde os cristais
São espelhos d’alma, ouvem-se cânticos
Oníricos hipnóticos.
Lá tu queres me encontrar querendo a si
Mesmo revelar.
Passa horas pensando em mergulhar,
Passam maresias,
Passam golfinhos...
E de guelras tenta se revestir...
Sufocado pelo desejo de ao mar invadir.
Do azul que tentas inutilmente decifrar,
Irrequieto não percebes que são os teus
Olhos que dão cor ao mar.
E minha casa em profundidade oceânica,
Há séculos está de portas abertas,
Esperando que tu venhas me amar!